Uma notícia triste pegou os fãs da música de surpresa na manhã deste domingo (15). Faleceu o cantor português Roberto Leal, nome artístico de António Joaquim Fernandes, famoso por algumas músicas como "Arrebita" e "Bate o Pé". O cantor, que tinha 67 anos, estava internado desde terça-feira (10) no Hospital Samaritano, em São Paulo. A morte do cantor foi confirmada pela instituição médica e também por José de Sá, que é assessor do artista.

Roberto Leal já lutava contra um câncer de pele há dois anos e foi internado durante essa semana após sofrer uma reação alérgica a um medicamento que tomou. A morte do cantor teria ocorrido por uma insuficiência renal, complicação advinda da reação alérgica.

Um amigo do cantor, José Cesário, divulgou a notícia da morte do cantor em seu Facebook, dizendo que no dia de hoje acordou com um enorme choque que foi a morte de Roberto.

Ele disse que a tristeza era enorme e que o Brasil e Portugal estavam de luto.

Roberto Leal morava em um condomínio na cidade de Barueri, na Grande São Paulo. O cantor deixa esposa e três filhos, entre eles o músico e produtor Rodrigo Leal. Dois filhos do cantor moram fora do Brasil --um na Austrália e o outro em Canadá. Eles já foram avisados e estão a caminho do Brasil.

O velório do cantor está previsto para ocorrer nesta segunda-feira (16), das 7h às 14h, na Casa de Portugal, que fica no Bairro da Liberdade, região central de São Paulo. O enterro ocorrerá às 14h, no cemitério de Congonhas, na zona sul da capital paulista.

Carreira de Roberto Leal

O cantor nasceu no ano de 1951, em Macedo de Cavaleiros, no norte de Portugal. Roberto veio para o Brasil quando tinha 11 anos de idade, acompanhando dos pais e mais nove irmãos. Eles foram morar em São Paulo, onde Roberto chegou a trabalhar como sapateiro e também como vendedor.

Leal entrou na vida artística no ano de 1970 e com quase 50 anos de carreira gravou mais de 400 músicas e vendeu mais de 17 milhões de discos.

Em 1978, protagonizou o filme "O milagre – O poder da fé", inspirado em sua própria história.

No final dos anos 80, o cantor voltou para Portugal e se dedicou ao mercado musical europeu, ficando famoso não só no Brasil, como também em sua terra natal.

Mais de 20 anos após o lançamento de "Arrebita", o cantor voltou a ganhar popularidade em 1995 quando o grupo Mamonas Assassinas lançou a música "Vira-Vira", uma clara sátira a suas composições.

Roberto dizia que se sentia homenageado pelos cantores.

Leal voltou a morar no Brasil no ano de 1998, lançando dois anos depois o disco "Roberto Leal canta Roberto Carlos". Após sua volta, ele continuou a produzir discos e coletâneas. A última obra do cantor foi lançada em 2016, intitulada "Arrebenta a Festa".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo e assista ao vídeo