Anúncio
Anúncio

Jair Bolsonaro [VIDEO] anunciou nesta sexta-feira (14), por meio de sua conta pessoal do Twitter, que pretende doar cerca de R$ 1 milhão, valor residual de sua campanha, para instituições de caridade.

Segundo o presidente eleito, eles continuam fazendo gestões para tentar viabilizar a doação do valor arrecadado e que não foi usado, para beneficiar instituições que precisam de recursos para viabilizar ações sociais.

De acordo com o relatório apresentado pelo PSL, partido de Bolsonaro, ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a campanha levantou um total de R$ 4,377 milhões em receita, sendo que deste montante, R$ 3,728 milhões foram recebidos na modalidade “financiamento coletivo”.

Conforme informações, o TSE foi consultado pelos advogados ligados ao presidente eleito sobre a possibilidade de repassar o valor não utilizado a entidades beneficentes e, conforme a Resolução 23.553/2017 do tribunal, os partidos políticos são os responsáveis pelo destino das sobras de companha.

Advertisement

Veja o tweet de Bolsonaro sobre a questão:

Cabe ressaltar que a prestação de contas relativa à campanha eleitoral da chapa do PSL para os cargos de presidente e vice-presidente da República, da qual saíram eleitos Jair Bolsonaro e o General Mourão, foi aprovada pelo TSE, por unanimidade, mas com algumas ressalvas. Segundo o parecer emitido pelo ministro Luis Roberto Barroso, há inconsistências no relatório apresentado pelo PSL, a exemplo do recebimento de doações de fontes não permitidas, como é o caso de doadores que são permissionários de serviço público, como taxistas.

Advertisement

No entanto, segundo o parecer técnico emitido pelo TSE, não houve prejuízo ao controle social das doações, uma vez que a plataforma usada para arrecadação dos valores e a empresa subcontratada para o arranjo dos pagamentos foram previamente cadastradas no TSE.

Dessa forma, os novos mandatários do Brasil, que tomarão posse no dia 1º de janeiro de 2019, foram diplomados na última segunda-feira, 10 de dezembro.

Almoço com Silvio Santos

O presidente eleito Jair Bolsonaro participou, nesta quinta-feira, 13 de dezembro, de um almoço não agendado na casa do apresentador e dono do SBT, Silvio Santos [VIDEO].

Segundo informações, Bolsonaro foi a São Paulo para se submeter a uma consulta no Hospital Albert Einstein e, depois de liberado, acabou se dirigindo à residência do Dono do Baú, no Morumbi, para participar de um churrasco comemorativo em razão do aniversário de 88 anos do apresentador, na última quarta, 12 de dezembro.