Neste domingo (2), faleceu Flora Diegues, filha do cineasta Cacá Diegues, no Rio de Janeiro. Ela tinha 34 anos e foi vítima de um câncer no cérebro. A atriz lutava contra a doença há mais de três anos e infelizmente não conseguiu resistir.

A artista começou a carreira cedo tendo bons destaques em suas atuações. Na adolescência, participou do filme "Tieta do Agreste" (1996), no qual foi dirigido pelo seu próprio pai. Trabalhou em várias produções da Rede Globo, destacando, por exemplo, a novela "Deus Salve o Rei" (2018).

Publicidade
Publicidade

Ela foi protagonista em algumas séries, como "Questão de Família", do GNT, e "Só Garotas", do Multishow. Um de seus trabalhos mais recentes foi no filme "O Grande Circo Místico", de 2018.

Muito comovido, seu pai declarou ao jornal O Globo que a filha viveu muito intensamente. Ele enalteceu a sua alegria e a coragem de enfrentar os desafios da vida. "Gostava muito de viver", disse.

Flora Diegues fez de tudo um pouco. Ela contracenou, dirigiu e escreveu. Seu velório está marcado para esta segunda-feira (3), às 8h.

Publicidade

Descoberta da doença

Em novembro de 2015, Flora Diegues recebeu a notícia assustadora de um aneurisma. Na época, ela foi afastada da novela "Além do Tempo" para fazer o tratamento. Embora tivesse sido internada às pressas, recuperou-se bem e já estava pronta para voltar, no começo de 2016, para os seus trabalhos. As informações haviam sido fornecidas pela irmã de Flora, Isabel Diegues, ao site Purepeople.

De acordo com Isabel, sua irmã estava bem e não via a hora de voltar a gravar a reta final da novela.

Na entrevista divulgada em 2016, a irmã de Flora enalteceu a força da atriz, que sempre teve muita coragem. Segundo ela, ao saber do seu aneurisma, toda a família ficou assustada com o fato, porém, Flora soube ser calma e não se desesperou em nenhum momento.

Polêmica

Flora Diegues viveu uma polêmica em setembro de 2017, conforme divulgado pela revista Quem. A atriz publicou em seu Instagram uma imagem feita nos Estúdios da Globo onde beijava na boca a atriz Bruna Marquezine.

Publicidade

A atitude desse beijo foi como um protesto contra a Justiça do Distrito Federal que autorizou, na época, que psicólogos tratassem pessoas homossexuais como doentes.

Várias atriz não gostaram dessa decisão da Justiça. Flora foi uma delas. Além de beijar na boca Bruna Marquezine, Flora também beijou Tatá Werneck. A ação delas foi postada nas redes sociais. Flora chegou a escrever na legenda de seu post: "hoje a gente acordou bem gay".

O protesto das atrizes acabou tendo grande repercussão, já que o assunto ganhou as redes sociais com vários comentários.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo e assista ao vídeo