Anúncio
Anúncio

Duas técnicas de enfermagem foram mortas [VIDEO] na madrugada desta sexta-feira (14), com chutes e socos, quando estavam a caminho do trabalho, na Santa Casa de Mogi Mirim, no interior de São Paulo. O suspeito do crime é Mateus Noronha, de 27 anos. Aos policiais, ele teria confessado o crime, ocorrido na cidade de Artur Nogueira, e disse que havia tido um surto psicótico.

De acordo com informações da Polícia, Alessandra Francisca de Paula Barbosa, de 41, e Maria Sivoneide Oliveira de Souza Morais, de 44 anos, estavam a caminho do trabalho, onde entrariam no turno das 19h.

Uma delas já havia trabalhado com o suspeito, em um asilo, na cidade de Conchal, onde moravam.

Ainda segundo investigação da polícia, na quinta-feira (13), Fernando teria pedido carona para ir até Artur Nogueira e elas chegaram a enviar mensagens avisando que iriam se atrasar para o trabalho.

Advertisement

Na delegacia, o suspeito disse que teve um surto psicótico após fazer uso de cocaína. Além de desferir vários socos e pontapés nas mulheres, ele ainda pegou o carro e passou por cima dos corpos, que foram encontrados com marcas de violência e pneu. No local do crime, uma área rural do bairro Felipada, foram encontrados celulares das vítimas e peças do carro. O veículo estava em meio a um canavial, em Mogi Mirim. Os corpos foram levados para o IML de Limeira.

O crime causou comoção [VIDEO] em Conchal, onde moravam as vítimas. “A gente nunca ouviu falar uma coisa dessa, matar duas enfermeiras”, disse o aposentado Oracio Citelli. Os colegas do hospital só souberam das mortes através da polícia.

O corpo de Alessandra será sepultado neste sábado (15), na cidade de Aguaí, enquanto que o de Silvoneide será enterrado em Conchal.

Advertisement

Foi encontrado de cueca

Fernando foi encontrado pela Guarda Municipal caminhando apenas usando uma cueca em uma estrada de Mogi Mirim. Inicialmente ele disse aos policiais que havia sido assaltado, mas posteriormente confessou o duplo homicídio.

O delegado Fernando Periolo, que cuida do caso, disse que o suspeito não tinha a intenção de praticar os crimes, mas, segundo ele, tinha feito uso de cocaína e teve um surto. “Ele desferiu vários socos e chutes nas duas vítimas. Isso provocou a morte das duas”, falou. Para as autoridades, o suspeito disse ainda que ter passado em cima das vítimas com o carro foi um acidente, uma vez que isso aconteceu quando ele manobrava o veículo.

Pessoas que trabalharam com Fernando na casa de repouso para idosos disseram que ele era um funcionário atencioso e não esperavam que ele fosse capaz de cometer tal brutalidade. Eles disseram ainda que o rapaz chegou a se afastar por dois meses para fazer tratamento.